Qual médico trata disfunção erétil?

xtrasize funciona mesmo

A disfunção erétil é uma condição tratável na qual o homem não consegue ter relações sexuais.

O motivo é que, mesmo tendo desejo, ele não consegue ter uma ereção e, quando a tem, ela dura por pouco tempo.

Esse problema pode acometer desde rapazes no início da vida sexual até homens idosos e os motivos para ele são distintos em cada faixa de idade.

O que causa disfunção erétil?

Os homens podem desenvolver a disfunção erétil por causas diversas, como o colesterol alto, o fumo, o uso de determinados medicamentos, diabetes, pressão alta e obesidade.

Essas são as causas biológicas e que são mais comuns em homens mais velhos, mas também existem as razões psicológicas para a impotência sexual.

Muitas vezes, os homens mais jovens não conseguem ter uma relação sexual porque já tiveram algum episódio isolado de impotência e ficaram traumatizados.

Mais uma razão pode ser a ansiedade para agradar quem está com ele e essa pressão pode resultar em uma perda de ereção.

Especialista que cuida de disfunção erétil

Há dois tipos de especialidades que ajudam o homem com disfunção erétil e o primeiro é o urologista.

Esse é um médico que cuida do sistema reprodutor e do sistema urinário, ou seja, ele poderá avaliar se existe alguma causa biológica para a impotência e, se houver, indicará o melhor tratamento.

A segunda especialidade importante nesse tratamento é a psicologia e ela ajuda os pacientes que não têm uma razão física para a condição de impotência.

Apesar de esse ser o seu principal foco, ela também é muito válida para homens com doenças que afetam a vida sexual: às vezes, o tratamento farmacológico não é suficiente porque a autoestima fica abalada.

Como o homem sabe que tem disfunção erétil?

Cabe dizer que nem todos os casos de impotência são parte de um quadro de disfunção erétil.

A impotência significa que o homem não teve a capacidade, naquele momento, de ter uma relação sexual: o problema é quando esses “momentos” acontecem regularmente.

Não conseguir desenvolver uma relação sexual eventualmente é comum: pode se tratar do estresse do dia a dia, de algum problema emocional, do cansaço, do consumo de drogas ou de álcool, etc.

Todavia, quando o homem tem uma dificuldade frequente em fazer sexo existe um quadro de disfunção erétil.

Tratamentos para disfunção erétil

Em primeiro lugar, o possível problema de saúde que o indivíduo tenha deve ser controlado: caso contrário, não adiantará ingerir medicamentos para a potência sexual.

Sobre os tratamentos para a disfunção erétil, é claro que os comprimidos estimulantes são os primeiros que vêm à mente. Um exemplo é o xtrasize funciona mesmo. Porém, há injeções com o mesmo efeito e que podem oferecer resposta a estímulos por 36 horas.

Em alguns casos, os urologistas podem recomendar uma prótese peniana, havendo disponível a inflável, a maleável e a articulável.

O uso desse tratamento costuma acontecer quando o paciente não consegue manter a rigidez do pênis, mesmo que com outros tratamentos, ou quando seu órgão sexual perdeu tamanho.

Alternativas para controlar a disfunção erétil

Como foi apresentando anteriormente, existem diferentes maneiras para realizar o tratamento de disfunção erétil. Um dos métodos que tem sido regularmente procurado pelos homens são as cápsulas.

Atualmente, existem diversas opções no mercado que são atribuídas a referências positivas. É possível citar alguns exemplos como xtrasize, Power Blue, Erectill, Maca X Power, entre outras alternativas.

Neste vídeo você pode conferir um depoimento falando sobre as vantagens proporcionadas pelo estimulante Xtrasize.

Posted on

É preciso ter etiqueta no relacionamento?

Sabemos que todos os casais que se conhecem são formados por duas pessoas que são diferentes uma da outra, certo? Certo! Porém, não contamos com um código de etiqueta, um versículo da bíblia e também não existe uma cartilha para seguir quando o assunto é relacionamento. Porém, mesmo com todas as diferenças que sabemos que temos, vale a pena lembrar que é possível estabelecer uma cartilha de etiqueta no relacionamento.

Quando o assunto são novos amores ou relacionamentos parece que essas regrinhas ou esse combinado de boa etiqueta nos ajudam ainda mais. “Claro que não existe nenhum contrato ou nada formalizado. Porém é possível notar que o comportamento das pessoas muda! Elas passam a se comportar de maneira menos natural, mais robotizada, pois ficam preocupadas com a opinião do outro. Isso acaba atrapalhando o casal.” A dica é tentar manter a calma e não exagerar logo no começo, você também pode saber mais sobre Max potent funciona.

No início de qualquer relacionamento as pessoas querem se mostrar mais seguras, decididas e menos modéstias. Isso atrapalha, porque na verdade algumas pessoas acabam escondendo quem realmente são e isso faz mal para a saúde do relacionamento. Pense como é chato se envolver com alguém perfeito, que nunca erra. Quando as mulheres se comportam dessa forma fazem também com que os homens se sintam mais seguros e mais donos de si, isso prejudica a relação, fazendo com que existam conflitos desnecessários. É preciso que em um relação os dois desempenhem seus papeis de maneiras igualitárias, ninguém tem que tentar ser mais do que o outro.

No sexo acontece a mesma coisa, as meninas tentam se comportar de forma mais incisiva, querem se mostrar mais poderosas e resolvidas, algumas por medo de não ser corretamente interpretadas acabam topando “fazer de tudo” na hora do sexo. Conforme a relação vai avançando esse tipo de comportamento acaba fazendo com que elas se tornem pessoas mais inseguras, tristes e insatisfeitas com seus relacionamentos.

Muitas mulheres relatam que tem medo de perder seus parceiros e que isso faça com que eles não voltem mais. Ou seja, muitas mulheres se submetem a coisas que não gostariam de fazer por insegurança de não agradar. Preferem não correr o risco de ficarem sozinhas.

Antigamente as mulheres insistiam em ter um pensamento semelhante, ou seja, faziam as coisas baseadas em agradar seus parceiros, visto que tinham receio de serem deixadas de lado. Com a mudança do comportamento e dos tempos as coisas já deveriam ter mudado, correto? Porém, ainda em 2019 algumas mulheres continuam sendo submissas e aceitando qualquer coisa na hora do sexo para agradar seus parceiros.

Em alguns relacionamentos o sexo não é assunto entre as duas pessoas do casal. Para algumas mulheres relação sexual virou tabu, ou seja, elas não falam sobre isso e fingem que está tudo bem. Algumas delas tem medo de conversar com seus parceiros sobre coisas que desagradam durante o sexo. E você? Há quanto tempo faz coisas que não gosta para agradar seu parceiro ou sua parceira? Vocês costumam conversar sobre sexo no dia a dia ou isso já virou um grande tabu entre vocês dois. Não deixe de nos contar nos comentários.

Posted on

5 fatos sobre impotência sexual

Olá, amigos leitores!

No post de hoje eu falar de um assunto delicado, mas que deve ser abordado e discutido pelos homens.

O tema do texto que escolhi são 5 comportamentos que podem afetar a saúde sexual masculina.

Acompanhe as informações e veja se você se identifica com um ou mais problemas.

1º Falta de exercícios físicos

É comprovado: homens que se exercitam mais têm melhor função erétil e sexual.

Em um estudo britânico, cerca de 300 homens relataram seus níveis de atividade, que os pesquisadores categorizaram como:

  • Sedentário
  • Moderadamente ativo
  • Altamente ativo

Os participantes também relataram a qualidade e extensão de sua função sexual, incluindo sua capacidade de ter ereções, orgasmo, bem como a qualidade e frequência de suas ereções.

Os resultados mostraram que os homens que relataram fazer exercício mais frequente (cerca de 2 horas de exercício extenuante como correr ou nadar; 3,5 horas de exercício moderado; ou 6 horas de exercício leve) tiveram melhor desempenho sexual.

Por outro lado, homens que se exercitaram menos relataram níveis mais baixos de prática sexual .

2º Fumar

A nicotina é nociva para homens quando se trata do desempenho sexual.

Um estudo do British Journal of Urology com 65 homens matriculados em um programa de oito semanas de duração, fez testes de ereção antes do início do programa, na metade do programa e um mês após a conclusão do programa.

Resultado: 20% dos participantes confessaram ter disfunção erétil.

No final, 75% destes homens que se mantiveram livres de nicotina tinham ereções mais largas e firmes, e atingiram o máximo excitação sexual, efetivamente diminuindo sua disfunção erétil.

Como consequência, esses homens não precisaram procurar por remédios para ereção ou saber se max potent funciona.

3º Dormir mal

Um estudo de 2011 da Universidade de Chicago descobriu que os homens que dormem menos de cinco horas de sono por noite durante uma semana, apresentaram níveis significativamente mais baixos de testosterona do que aqueles que tiveram cerca de 7-9 horas de sono.

Ao dormir pouco, seus níveis hormonais podem cair para os de uma pessoa 15 anos mais velha.

Isso significa que o tempo de sono abaixo de 5 horas compromete a qualidade e a quantidade de espermatozoides que você pode produzir.

4º Não comer melancia

Um estudo da Universidade do Texas estudo descobriu um ingrediente da melancia chamado citrulina-arginina que pode fazer bem para problemas de ereção.

Ele ajuda a relaxar os vasos sanguíneos, aumentando o óxido nítrico, da mesma forma que o Viagra funciona para tratar a disfunção erétil.

Você tem comido melancia ultimamente? Olha a dica então. Ela pode te ajudar a ter ereções mais duradouras.

5º Comer mal

O quinto aspecto que compromete a ereção também tem relação com a quarta dica. Comer mal pode prejudicar (e muito) sua performance.

Um estudo de Harvard de 2011 descobriu que os homens que consomem alimentos processados ​​ricos em gorduras trans (biscoitos, bolos, chocolate, batatas fritas e alimentos fritos e processados) tinham esperma de qualidade inferior, do que aqueles que seguiram uma dieta saudável.

Por isso, é muito importante que você tente se livrar desses hábitos para aumentar seu poder sexual.

Então vamos recapitular os cinco comportamentos que podem causar impotência sexual  e disfunção erétil?

  1. Não praticar exercícios físicos
  2. Fumar
  3. Dormir mal
  4. Não comer melancia
  5. Comer mal

Você tem um ou mais dessas atitudes na sua rotina diária? Então é bom se cuidar. O “perigo” da impotência pode vir de onde menos esperamos.

Espero que vocês tenham gostado das informações.

Logo menos trago um novo post para vocês. Até lá!

Posted on